quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Planos para a organização do negro


Leon Trotski

O presente texto, tratando da questão da organização revolucionária do negro norte-americano, é um dos inúmeros textos de Leon Trotski sobre o problema. Trata-se da transcrição de uma discussão entre o dirigente da Revolução Russa de 1917 e militantes do Socialist Worker's Party (Partido Operário Socialista) dos Estados Unidos, entre eles o famoso militante negro e escritor jamaicano radicado na Inglaterra C. R. L. James. A reunião que transcrevemos aqui foi realizada na casa onde o revolucionário exilado residiu no período que antecedeu o seu assassinato em Coyacán, no México, em 11 de Abril de 1939

domingo, 12 de outubro de 2014

A guerra contra a humanidade

Escrito por Yilmaz Harbiye - RED   
Esta é a minha segunda visita a Rojava no último mês. Na primeira visita eu fui de Kobane ao cantão de Cizere e ao acampamento Newroz.
 Tivemos a oportunidade de atravessar em uma balsa e compreender a situação do povo Yezidi. Uma grande tragédia humana se desenrola. As pessoas mais interessadas, provavelmente, têm seguido a situação pela mídia. Eu fiquei na área por uma semana. A minha segunda visita aconteceu quando Kobane era exaustivamente atacada. Estou escrevendo esta história uma semana depois da minha chegada aqui ...
Kobane foi evacuada. As posições nos arredores da cidade de Kobane são patrulhadas por experientes lutadores do YPG. No entanto, na cidade, há jovens sem experiência que vieram à região para fazer alguma coisa, para defende-la e para participar. Obviamente, não se pode dizer que são companheiros completamente úteis, pois, nesta zona, a despeito do número de combatentes, há uma necessidade de mais armas.

Em Kobane quase não existem armas pesadas, enquanto o ISIS está atacando a cidade por três lados diferentes, com armas muito poderosas. O YPG cavou trincheiras para defender a cidade. "Ações de sacrifício" (homens bomba) estão ocorrendo; as mulheres, especialmente, estão mostrando uma extraordinária resistência, mas se fizermos uma avaliação realista, a situação é extremamente difícil. Repito, as armas são necessárias nesta área e dificilmente espera-se isso do governo da Turquia, que cria obstáculos até mesmo para enviar a ajuda humanitária mais básica e a possibilidade de permitir que armas entrem na área é muito remota.

A resistência contínua em Kobane vem sendo realizada em duras condições. Há um homem na cidade que se transforma teares manuais em armas estranhas. Você pode ter visto na TV os primitivos "veículos blindados". Mas estes não são suficientes. Todo mundo aqui está tentando manter o moral alto, mas a situação não parece boa. A resistência em Kobane está sacrificando muitos mártires ...

O ISIS está se aproveitando das fraquezas regionais. Eles sabem da atitude de duas caras da Turquia para com os curdos. Chamam-se "Estado Islâmico do Iraque e da Síria", mas estão atacando Kobane em vez de Bagdá ou Damasco. Há definitivamente conluio com a Turquia. E parece-me que Barzani[1] está satisfeito com o fato de que a Turquia não envia apoio para uma área que ele não pode controlar. Se Kobane cair, a Síria será dividida em três e isso será para benefício da Turquia e de Barzani.

Os ataques aéreos dos Estados Unidos são uma história à parte. Aqui, não vi ao menos um ataque aéreo contra o ISIS. Os informes do YPG também confirmam isso.

Nós estamos ouvindo que novas pessoas estão se juntando ISIS. Seus oficiais lutaram na Líbia, Afeganistão e até mesmo na Chechênia. Eles são muito experientes. Eles treinam os novos lutadores. O povo de Kobane confia em seu autogoverno contra essas pessoas, mas sem armas, não é possível. Deixe-me também mencionar isso: em torno da região de Suruc há uma série de sírios árabes que odeiam o ISIS também. Esse problema não é apenas sobre os curdos. Os árabes sírios não estão seguindo o ISIS como os sunitas no Iraque. Falo de cerca de dezenas de milhares de pessoas que são privadas de sua terra natal.

Muitas pessoas vieram para cá na semana passada e durante o feriado religioso (Kurban), de Istambul e outras cidades. Este movimento ajuda a dar moral para o povo. Naturalmente, nós ficaríamos felizes se especialmente jovens amigos que vêm aqui com seus partidos, grupos, ou o que quer que seja, não tirem fotografias com suas bandeiras como se estivessem em uma excursão Safari, porque a questão está além de sua ‘paixão por adrenalina '. Há uma luta pela humanidade em Kobane. Vamos aumentar o apoio em toda a Turquia. Esta luta é a luta de todos nós ...

(04 de outubro de 2014)
(Publicado na edição de Outubro da revista RED)

Tradução: Marcos Margarido.

[1] Masoud Barzani: presidente do Curdistão iraquiano desde 2005, bem como líder do Partido Democrático do Curdistão (KDP) desde 1979.

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Vigotski - obras escolhidas em espanhol

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Documentário denuncia exploração da criança pela publicidade


O documentário "Criança, A Alma do Negócio" é um alerta sobre o quanto a manipulação por meio da publicidade pode interferir negativamente no comportamento e nos valores das crianças. Traz depoimentos de pais, filhos e entrevistas com especialistas da área. De acordo como Instituto Alana, que realiza o projeto Criança e Consumo, "este documentário reflete sobre estas questões e mostra como no Brasil a criança se tornou a alma do negócio para a publicidade.
A indústria descobriu que é mais fácil convencer uma criança do que um adulto, então, as crianças são bombardeadas por propagandas que estimulam o consumo e que falam diretamente com elas. 

O resultado disso é devastador: crianças que, aos cinco anos, já vão à escola totalmente maquiadas e deixaram de brincar de correr por causa de seus saltos altos; que sabem as marcas de todos os celulares mas não sabem o que é uma minhoca; que reconhecem as marcas de todos os salgadinhos mas não sabem os nomes de frutas e legumes."

Num jogo desigual e desumano, os anunciantes ficam com o lucro enquanto as crianças arcam com o prejuízo de sua infância encurtada. Contundente, ousado e real este documentário escancara a perplexidade deste cenário, convidando você a refletir sobre seu papel dentro dele e sobre o futuro da infância.

O filme foi realizado em São Paulo sob direção de Estela Renner.

Serviço:
O documentário "Criança, a alma do negócio" está disponível nos links abaixo:

DVD original 2.6gb - documentário em formato iso para ser copiado em DVD
.AVI 700mb - documentário em formato avi para ser visto no computador (resolução 720x480)
.MP4 196mb - documentário em formato mp4 compatível com iPod e computador (resolução 320x240)
.AVI 46mb - trailer do documentário em formato avi para ser visto no computador (resolução 320x240 )

Celulares, ipods, mp4 e tocadores portáteis - URL para acesso:
http://www.alana.org.br/doc.3gp
http://www.alana.org.br/doc.mp4

domingo, 3 de junho de 2012

El Lissitizky - O Novo Homem



"Novo Homem" (1923) litografia de Lazar Markovich Lissitzky (em russo: Ла́зарь Ма́ркович Лиси́цкий) (23 de Novembro de 1890 – 30 de Dezembro de 1941), conhecido pelo pseudónimo El Lissitzky, artista, designer gráfico, fotógrafo, tipógrafo, arquiteto e docente. Fez parte da vanguarda russa dos anos 20 e 30, contribuindo para a formação do suprematismo em conjunto com o seu mentor, Kazimir Malevich, e autor de inúmeras mostras de arte e trabalhos de propaganda para a então União Soviética. A sua obra exerceu grande influência na Bauhaus e nos movimentos construtivistas, e foi pioneiro em técnicas de produção e esquemas estilísticos que dominariam o design gráfico durante o século XX.

Veja mais algumas obras do artista abaixo: